O Luto





E na hora de ver alguém partir surge mil e uma emoções. A sensação que a pessoa parte cedo demais... e chega a hora de apoiar e muito o meu marido numa dor que não conheço e que me aterroriza tanto, não sei o que é perder um PAI ou uma MÃE e não quero saber nos próximos 50 anos.
Vem até junto de nós muita gente a dar  apoio e a tentar reconfortar esta dor. Vejo muitos olhares de conforto, muita gente emocionada mas vejo também algum cinismo. Para muitos não haveria de estar a escrever estas palavras, e porquê não? Será pecado dizer-se a verdade? Será pecado dizer que me repugna pessoas que acham que não chorar é porque se gosta menos? Será pecado dizer que por não estar vestido dos pés à cabeça de preto é falta de respeito? Estas observações sim, são pecado e uma grande falta de respeito.
Viverei a minha vida, e dia para dia penso mais nisto, da maneira que acharei mais correcta, tentando nunca magoar ninguém, e eu para viver bem comigo mesma terei de ser fiel aos meus princípios.
E é precisamente neste momentos de dor, que relativizamos as coisas, deixamos de ser fundamentalistas e nos preocupamos com aquilo que realmente importa, que somos nós e as pessoas que amamos. 


O luto é para ser feito da maneira que cada um achar melhor.





4 comentários:

Telma Mendes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Telma Mendes disse...

Mónica não poderia concordar mais!
Passei pelo mesmo o ano passado e, para além do que referes, acrescento os "grandes e bons" amigos e familiares que aparecem nestas alturas e que só falam bem, quando até então só criticavam... Enfim, temos mesmo é de nos preocupar com que importa!
Beijo grande e muita força para toda a família.

Isa Maria disse...

Q interessa vestir de preto se é o coração que sente. A minha avó faleceu em 1976 e pediu q não nos vestíssemos de preto. Inteligente não acha?

O melhor vem a seguir disse...

Isa Maria concordo inteiramente com o que disse.