Esta era uma excursão que não estava inicialmente nos meus planos, mas confesso que gostei muito de navegar pelo Mar das Caraíbas, de fazer snorkeling para poder ver corais e peixes de mil e umas cores, de passear por praias de areia branca e água quentinha e de poder almoçar junto ao mar e de usufruir sem pressas nem confusões de uma praia paradisíaca.
O material para fazer snorkeling já está incluído no preço da excursão e que inclui, tubo (que fica para nós), óculos, colete e barbatanas.
O desconhecido causa nos algum receio, e na altura de ir buscar o material para fazer snorkeling fiquei muito reticente, tinha muito receio de não conseguir respirar e de me atrapalhar. Depois parei para pensar...Receio do quê? Tinha colete, se não conseguisse respirar bastava tirar os óculos e o tubo e nadar, e o mais importante de tudo eu não podia perder esta oportunidade única de fazer algo que nunca tinha feito num Mar que é fabuloso e que está a tantos quilómetros de distancia de mim, e uma experiência destas num sitio destes pode não se adivinhar tão cedo, então venci os receios e lá fui eu. Ao principio é estranho, mas depois torna-se tão inconsciente respirar só pela boca usando como veiculo aquele tubo que nos comprime as gengivas, e tenho a dizer que foi uma experiência fantástica.












Para esta excursão é preciso:
  • Tolhas de banho
  • biquíni/calções
  • Protector solar
  • Máquina fotográfica/aquática
  • chapéu de sol 
O catamarã tem animação, música e as bebidas estão incluídas no preço da excursão. O nosso catamarã ia um pouco cheio e não dava para andar no barco tivemos de fazer a viagem sempre sentados, mas estamos mesmo junto ao corrimão o que foi óptimo para poder tirar fotos junto aquele mar maravilhoso. A viagem faz se lindamente sem se enjoar, é importante o mar estar calmo e nisto tivemos muita sorte, estava um dia lindo, o nosso contratempo {e apesar de protecção 50} ficamos com um valente escaldão. 

Isla Mujeres

by on quarta-feira, maio 21, 2014
Esta era uma excursão que não estava inicialmente nos meus planos, mas confesso que gostei muito de navegar pelo Mar das Caraíbas, de faz...


Ficamos em Playa del Carmen, e para ver esta maravilha do mundo moderno teríamos de andar 260 km. Era um local e uma das maravilhas do mundo que mais desejava ver, devido a toda a história da civilização Maia e a todos os fenómenos que envolvem a Pirâmide de Kukulcán. Antes de chegar ao México ainda não sabia bem quais as excursões que iria fazer, porque há muitas e todas elas bastante interessantes, mas tinha a certeza que Chichén Itza era obrigatória e que não ia falhar. Perguntei ainda a algumas pessoas se valia a pena ir até lá, perguntei a guias, nos fóruns de viagens e a alguns amigos que lá tinham ido, todos os que foram até lá disseram que era imperdível. Ora, se eu já tinha a certeza, com estas respostas não haviam dúvidas e as minhas expectativas estavam no auge.
De facto não é perto, são 2h30m de viagem, no total são 12 horas de excursão, traduzindo são 12 horas à descoberta de histórias e cidades Maias pela península de Yucatán de diversão, cultura, banhos, conversas, danças típicas, histórias, almoço com convívio, cenotes, mercados... foi o dia que estive no México que mais cedo acordei (tivemos de estar à porta do hotel as 6h30) só regressamos às 20h, mas foi o dia que mais energia tive, estava completamente fascinada.

Para esta excursão é preciso:
  • roupa e ténis confortáveis
  • biquíni/calções de banho
  • toalhas
  • máquinas fotográfica/aquáticas
  • água
  • umas coisinhas para ir comendo 
  • protector solar
  • chapéu de sol

Chichén Itza é uma cidade arqueológica Maia, localizada no estado mexicano de Yucatán que funcionou como centro político e económico da civilização Maia. O nome desta cidade tem origem na língua Maia e quer dizer "na boca do poço de Itza". Foi considerada Património Mundial da UNESCO em 1988 e eleita em Lisboa, no dia 7 de Julho de 2007, pelos organizadores da campanha New7Wonders, uma das Novas 7 Maravilhas do Mundo. 


Pirâmide de Kukulcán:
Kukulcán é um Deus Maia que significa "serpente emplumada" e esta pirâmide foi construída em sua homenagem. E é uma obra-prima da arquitectura Maia.
Este edifício conta com 4 escadarias, cada uma delas com 91 degraus, somando todos os degraus temos 364 unidades e somando lhe o patamar do topo dá 365. Cada face tem 52 lápides que representa os ciclos de 52 anos, esta pirâmide representa o calendário de Haab.  Os Maias tinham dois calendários que se cruzavam entre si e que tinham ciclos de 52 anos, ou seja de 52 em 52 anos cruzavam-se os mesmos dias, eles achavam que quem conseguisse viver esses 52 anos ficaria sábio porque tinha vivido todos os dias e fechado um ciclo. 
Cada lado da pirâmide está voltado para cada ponto cardeal. E a face norte, no equinócio da primavera forma uma serpente gigante. Conta a história que no 21 de Março (equinócio da primavera) o Deus Kukulcán descia para fecundar a terra e oferecer aos homens a possibilidade de uma nova sementeira produtiva, então o Rei convidava o povo e fazia uma festa, pedia a Kukulcán para descer dos céus, e assim que o sol começava a por-se lá descia a serpente (devido aos efeitos de luz e sombra) e assim o povo ficava fascinado e "controlado" porque acreditavam nos poderes divinos.
Outra coisa fascinante é o efeito sonoro que se ouve quando se batem palmas em frente à porta da pirâmide, o som que é trazido de volta é o cantar do Quetzal (um pássaro que vivia na região e que nos dias de hoje só existe na Guatemala), é mesmo surpreendente.
A forma como os Maias adquiriram todo este conhecimento profundo continua ainda um mistério.






Campo de Jogos dos prisioneiros:
O Jogo da Pelota era disputado por 2 equipas de 7 jogadores cada. O Capitão da equipa derrotada era submetido a um sacrifício, onde lhe cortariam a cabeça.
Este campo além de ser o maior campo tem um efeito sonoro surpreendente, quando se batem palmas o eco propaga-se por 7 vezes.


Praça das Mil Colunas:
Julga-se que estas colunas eram cobertas por um telhado, embora se desconheça de que material seria feito. Acredita-se que eram grandes salas de reunião.
Este vasto espaço tem uma planta quadrangular. É cercada por várias estruturas importantes, incluindo o Mercado, o Templo dos Guerreiros e algumas estruturas ainda a serem construídos.





Chichen Itza

by on terça-feira, maio 20, 2014
Ficamos em Playa del Carmen, e para ver esta maravilha do mundo moderno teríamos de andar 260 km. Era um local e uma das maravilhas do ...


Esta receita já é antiga e faz as delicias de qualquer um {bom...pelo menos daqueles que gostam de amêndoa}. É simples e rápida de preparar e hoje como é um dia de ir para a cozinha fazer bolinhos, não podia deixar de o fazer uma coisa doce e deliciosa.


Ingredientes para a massa:
  • 100 g de açúcar
  • 1 ovo
  • 200 g de farinha
  • 125 g de margarina
  • 3 colheres de sopa de leite
Preparação da massa:
Colocar o açúcar e o ovo e programar 1 min/vel 3. À parte ir derretendo a margarina, adicionar a farinha, a margarina derretida e o leite e programar 2 min/vel 3. Estender a massa numa base de fundo amovível e com a ajuda de um garfo picar  a base. Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC durante uns 15 minutos, retirar a massa antes de estar totalmente cozida (pois ainda vai voltar ao forno.


Ingredientes para a cobertura:
  • 100g de açúcar
  • 125 g de amêndoa
  • 3 colheres de leite 
  • 125 g de margarina
Preparação da cobertura:
Num recipiente, para levar ao lume, colocar a manteiga e deixar derreter, nesse ponto adicionar o açúcar e mexer, logo de seguida adicionar o leite e mexer, e neste ponto sente-se logo o açúcar a dissolver. Por fim adicionar a amêndoa, e ir sempre envolvendo, deixar caramelizar um pouco {mas atenção para não deixar agarrar nem queimar}, deitar o preparado por cima da massa já pré-cozida e levar novamente ao forno até a amêndoa ficar dourada.

Tarte de Amêndoa

by on domingo, maio 18, 2014
Esta receita já é antiga e faz as delicias de qualquer um {bom...pelo menos daqueles que gostam de amêndoa}. É simples e rápida d...


       Fonte: http://www.historvius.com/ek-balam-1624/

Esta cidade Maya fica a cerca de 30 km de Valladolid, foi restaurada muito recentemente e é umas das cidades Mayas menos conhecidas pelos turistas, embora nestes últimos anos tenha crescido as visitas a esta bela cidade que significa "Jaguar Negro". 
Situa-se no meio da floresta e só se ganha esta percepção quando se sobe os 33 metros da grande acrópole. Com uma vista deslumbrante do cimo da pirâmide digna de um Rei. 


Os edifícios em Ek Balam sugerem que era uma cidade rica e poderosa ao mesmo tempo. Mas perdeu muito de seu poder por volta de 1000 dC, mas permaneceu habitado por muito tempo depois,julga-se que até à invasão dos espanhóis, Século XVI.
Está sepultado na acrópole  Ukit Kan Lek Tok, um rei Maya previamente desconhecido, que foi um dos governantes mais poderosos da história Maya, e está protegido pela boca de um jaguar, e guerreiros a ornamentarem a entrada do seu túmulo.

Chegamos cedo a Ek Balam e fomos uns dos primeiros grupos de excursões a entrar, o que foi perfeito para tirar fotos e usufruir do espaço sem grandes confusões. Um local com muita paz e serenidade e uma das poucas pirâmides que ainda se pode subir, os degraus são altos mas têm espaço suficiente para colocarmos os pés sem nos desequilibrar.

EK BALAM

by on sábado, maio 17, 2014
        Fonte: http://www.historvius.com/ek-balam-1624/ Esta cidade Maya fica a cerca de 30 km de Valladolid, foi restaurada muit...

  
Hoje é dia da Mãe e como sempre preparamos um bolinho. Este ano aventurei-me nas Pavlovas... uma longa história esta minha com as pavlovas, já experimentei várias vezes sem sucesso, agora também não ficou como desejei mas está minimamente aceitável...uma aventura!
Mas o que realmente desejo neste dia não é apenas que a pavlova me saía muito bem, mas que estes momentos em família e juntos com a nossa Mãe se repita por muitos e longos anos cheios de amor, saúde e felicidade.


Ingredientes:
  • 8 claras de ovo (podem ser congeladas, e aqui o turbo simplifica tudo)
  • 480 g de açúcar (eu coloco açúcar em pó, a bimby faz)
  • 1 colher de sopa de amido de milho (a famosa Maizena)
  • 1 colher de sopa de vinagre de sidra
  • uma pitada de sal

Preparação:
Pré aquecer o forno a 110ºC. Colocar as claras e a pitada de sal no copo e programar 8 min/vel 4, assim que começarem a montar, ir juntando aos poucos o açúcar mas sempre com a bimby em funcionamento. Juntar o amido de milho e o vinagre. Entretanto preparar a folha de papel vegetal, há quem faça uma circunferência e depois deite o merengue dentro desse contorno. Eu coloco um prato que dê para ir ao forno e por cima coloco a folha de papel vegetal, esta segunda técnica é boa para casos como este que me aconteceu, o merengue não ficou muito bem montado, não sei o que se passou mas quando terminei de colocar o açúcar (que coloco pouco a pouco) ele desmanchou, mas não ia perder aquela quantidade de ingredientes então dividi o preparado por dois pratos, o prato como não é totalmente plano faz com que o merengue não se espalhe e se mantenha dentro dos contornos que lhe quero dar e depois vão ao forno ao mesmo tempo a 110ºC durante 30 minutos, de seguida baixa-se a temperatura para 90ºC e deixa-se no forno mais 1h30 minutos, e quando o tempo terminar desligar o forno e deixar arrefecer o merengue lá dentro.
Coloquei as pavlovas uma por cima da outra e recheei com iogurte grego e por cima decorei com frutos vermelhos, é uma receita que leva muito açúcar e o contraste com a acidez dos frutos vermelhos fica perfeita.

Pavlova

by on domingo, maio 04, 2014
    Hoje é dia da Mãe e como sempre preparamos um bolinho. Este ano aventurei-me nas Pavlovas... uma longa história esta minha com a...

Há oito anos atrás começou por ser aos Domingos, depois passou também a ser às sextas-feiras, este ano a novidade é que vai animar a capital  às sextas, Sábados e Domingos.
Começa já amanhã e vai haver música todos os fins de semana até ao final de Setembro, a malta anda a precisar de animação e descontrair ao som de boa música.

Meo Out Jazz 2014

by on quinta-feira, maio 01, 2014
Há oito anos atrás começou por ser aos Domingos, depois passou também a ser às sextas-feiras, este ano a novidade é que vai animar a c...
Pedir orçamentos é um portal de internet que nos ajuda de uma só vez a poupar tempo e dinheiro. 
É muito fácil usar a plataforma, é intuitiva, e somos contactados por vários fornecedores com apenas um pedido, depois avaliamos os orçamentos e escolhemos o que nos interessa mais, e se por acaso não quisermos nenhum, não há problema a utilização é gratuita e sem compromisso. Agora vejam, utilizem e digam lá se não vale a pena?
Deixo aqui o link para verem melhor como funciona, basta verem a reportagem que passou no Jornal da SIC, no Contas Poupança. VER AQUI