12 de agosto de 2015

Chuva de Estrelas # Agosto de 2015


Quando venho até à aldeia, uma das coisas que mais gosto de fazer à noite é contemplar este céu completamente estrelado, onde se consegue distinguir na perfeição a chamada estrada de Santiago, costumo dizer que este céu foi me dado de herança pelos meus avós, que foi graças a eles que o descobri desde pequena e que me criou bastante curiosidade, não sei muito sobre astronomia, pelo menos não tanto como gostaria, mas sei o suficiente para identificar certas constelações que nos guiam para o grande espectáculo desta noite. Ontem aventurei-me a fazer umas fotos para identificar algumas constelações, esta é Cassiopeia, e é em forma de W, marquei na foto o W para ser mais fácil identificar. 
Logo à noite, se o céu permitir, pois aqui onde estou amanheceu encoberto, é ir até a um descampado, sem luzes por perto, identificar a cassipeia, e as perseidas ficam mesmo aí ao lado como se pode ver pela figura abaixo.


Fonte: OAL


Segundo o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL), este fenómeno da "chuva de estrelas" é visível anualmente, devido à passagem da terra junta da órbita do cometa Swift-Tuttle. 
"Este cometa percorre uma órbita elíptica com um período de 133 anos, deixando detritos ao longo da sua órbita. Todos os anos por esta altura, a Terra cruza a órbita do cometa, atravessando zonas onde permanecem esses detritos. A última passagem do cometa junto à órbita da Terra ocorreu em 1992, encontrando-se hoje já bastante longe, para além da órbita de Neptuno."