Feliz

Hoje marco o meu regresso ao blog com uma bela mensagem. Não a partilho só porque sim. Partilho porque hoje ao ler estas palavras senti-me grata por a terem partilhado comigo, sinto-me feliz por tamanha sabedoria e como me soube tão bem, quero partilha-la contigo para que te sintas da mesma forma.
Esta é uma mensagem retirada de um livro do Augusto Cury mas que se tornou-se viral através da voz do Papa Francisco.
Lê, inspira-te mas acima de tudo sê feliz!


"Podes ter defeitos, estar ansioso e viver irritado algumas vezes, mas não te esqueças que a tua vida é a maior empresa do mundo.
Só tu podes evitar que ela vá à falência.
Há muitos que te apreciam, admiram e te querem.
Gostaria que recordasses que ser feliz, não é ter um céu sem tempestades, caminho sem acidentes, trabalhos sem fadiga, relacionamentos sem decepções.
Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.
Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas também refletir sobre a tristeza.
Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos.
Não é apenas ter alegria com os aplausos, mas ter alegria no anonimato.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar ator da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no longínquo da nossa alma.
É agradecer a Deus cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que seja injusta.
É beijar os filhos, mimar os pais, ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.
Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples, que vive dentro de cada um de nós.
É ter maturidade para dizer ‘enganei-me’.
É ter a ousadia para dizer ‘perdoa-me’.
É ter sensibilidade para expressar ‘preciso de ti’.
É ter capacidade de dizer ‘amo-te’.
Que a vida se torne um jardim de oportunidades para seres feliz…
Que nas tuas primaveras sejas amante da alegria.
Que nos teus invernos sejas amigo da sabedoria.
E que quando te enganares no caminho, comeces tudo de novo.
Pois assim serás mais apaixonado pela vida.
E podes facilmente encontrar novamente que ser feliz não é ter uma vida perfeita.
Mas usar as lágrimas para regar a tolerância.
Usar as perdas para refinar a paciência.
Usar as falhas para esculpir a serenidade.
Usar a dor para lapidar o prazer.
Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.
Nunca desistas….
Nunca desistas das pessoas que amas.
Nunca desistas de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível!"


Ser Feliz

by on quinta-feira, dezembro 07, 2017
Hoje marco o meu regresso ao blog com uma bela mensagem. Não a partilho só porque sim. Partilho porque hoje ao ler estas palavras senti-me g...


VitoriaAbdul


VitoriaAbdul


A convite da Spread The Word  e da NOS tive o privilégio de poder assistir a uma sessão exclusiva de apresentação do filme Vitoria & Abdul.
Assim que cheguei ao El Corte Inglés, recebi um saco que estava fechado e que tinha indicações só para ser aberto no final da sessão. Curiosos? Também eu fiquei, e se querem saber leiam tudo até ao fim.
Antes da sessão de cinema, tivemos direito a um workshop de protocolo para rainhas, sempre útil pois sabe-se lá quando nos poderá vir a ser preciso utilizar as regras de etiqueta. Aprendemos também algumas curiosidades sobre esta bebida tão deliciosa, sabem porque é que se chama tea? Pois é, tem este nome pois quando as ervas eram exportadas de Portugal para o resto da europa, nomeadamente Inglaterra, as caixas de madeira onde iam armazenadas as ervas, tinham gravadas as letras T.E.A. que significava Transporte de Ervas Aromáticas. E sabiam que o chá é a segunda bebida mais consumida no mundo? E que foi exportada para a Europa pelos Portugueses?

E agora o que é que vos posso dizer sobre este filme? Que estreia já esta semana, dia 29 de Setembro e é extraordinário e obrigatório.
Vitória é a rainha de Inglaterra e Abdul Karim o empregado que viajou da Índia para participar no seu Jubileu de Ouro, o que nasce daqui?  Uma história baseada em factos reais, de amizade improvável, de generosidade, deliciosa, engraçada, que nos faz viajar. Ingredientes estes, que juntos me deixaram com os olhos um pouco salgados e cheia de vontade de ir à Índia.
E depois de me ter segurado para não deixar cair uma lágrima, sim eu sou uma lamechas, abri o tão esperado presente, e assim que vi o que era, saltou-me logo uma gargalhada, a STW Portugal e a NOS surpreenderam-me e desafiaram-me para fazer uma receita com a rainha das frutas, a manga. Que surpresa tão boa e tão gira.
E como adoro manga e adorei ser surpreendida, arregacei as minhas mangas, descasquei a que me deram e fiz uma receita pratica, simples mas deliciosa.
Adoro os sabores do mundo, e "viajo" através deles muitas vezes, hoje foi dia de ir até à Índia.


Peito de frango com molho de manga


VitoriaAbdul


Ingredientes:
  • 500 g de peito de frango
  • 1 manga 
  • sal qb
  • Caril qb
  • 50 g de açúcar amarelo
  • 20 g  de azeite
  • 20 g água
  • Pimenta qb
  • 1 C. sopa de sementes de Sésamo
Preparação:
Colocar todos os ingredientes, excepto o frango, no copo da bimby e programar uns segundos na velocidade 7 até se obter uma mistura mais ou menos liquida. Cortar o peito de frango aos pedaços e envolver no molho, deixar ganhar sabor e depois cozinhar numa frigideira. 

Pode não ser um prato digno da realeza, mas sei que se a rainha Vitória o provasse ficaria deliciada. Não tenho dúvidas que as coisas simples da vida nos fazem sorrir, ficar mais leves e bem dispostos, tal como aconteceu com a Rainha.




Vitoria&Abdul o filme

by on segunda-feira, setembro 25, 2017
A convite da  Spread The Word  e da  NOS  tive o privilégio de poder assistir a uma sessão exclusiva de apresentação do filme Vit...



spirulina

Estive de férias 1 mês. De Agosto até Setembro, um mês no campo, a esvaziar a mente, a alimentar o espírito com o que de melhor a vida do campo nos pode dar. Ferias com detox digital, não porque me tenha exigido mas porque os fornecedores de serviços assim me obrigaram. O que eu verifiquei neste mês de férias? É que ter internet 4G no interior do pais é um luxo, enfim...
Agora tecnologias à parte e de regresso à cidade e às rotinas, e para manter o equilíbrio, nada melhor que um smothie cheio de cor e sabor para nos dar aquela energia necessária para enfrentar as intempéries do nosso dia a dia tais como, filas de trânsito, correrias ao supermercado, aturar gente desagradável, enfim todas aquelas situações que nos descentralizam e nos retiram o foco, sejam elas quais forem.
Este smothie ficou uma maravilha, eu pessoalmente não adoro o sabor da spirulina mas combinada com canela e banana é uma verdadeira maravilha. O palato "trabalha-se" e coisas que eu dizia que não gostava, depois de insistir um pouco, hoje fazem parte da minha lista de compras.


Este meu smothie levou:
  • 200 ml de leite de amêndoa
  • 1 Banana
  • 1 colher de chá de spirulina
  • e canela a gosto

Benefícios de cada alimento:

A banana é rica em triptofano, aminoácido responsável pelo aumento da produção de serotonina, que é a hormona responsável por melhorar o humor, será por isso que os macacos são tão bem dispostos? Se é ou não por isso não sei, o que sei é que quando falo em bananas não me consigo distanciar deste grande clássico da musica portuguesa do grande José Cid "Como o macaco gosta de bananas eu gosto de ti".
Rica em Vitamina C, em magnésio e potássio. E ao contrário do que muita gente pensa a banana madura não causa prisão de ventre, pelo contrário, devido à sua quantidade de fibra ajuda a regular o intestino. O que provoca prisão de ventre é a banana verde.

A Spirulina é considerada um poderoso suplemento alimentar. É uma proteína completa pois contém os 9 aminoácidos necessários para o ser humano, é rica em vitaminas e minerais tais como vitamina B6, B3, B12, B2, B1, E, cálcio, zinco, potássio, magnésio, cobre, ferro, fosforo. 
Este super-alimento combate a fadiga, melhora a disposição, promove a imunidade e por isso previne doenças, melhora o sistema nervoso central e é rica em antioxidantes.
Alguns estudos demonstraram que a spirulina estimula a produção de anticorpos contra organismos patogénicos.

Este smothie faz-se em menos de 2 minutos é simples, saboroso e super saudável, o nosso corpo agradece.



Recentemente a Yves Rocher enviou-me estes produtos para experimentar, e independente de qualquer tipo de oferta que tenha, a minha opinião é isenta e baseada na minha experiência. Como já os experimentei, hoje vou falar sobre eles.

  •  aqui falei da importância de reduzirmos a quantidade de resíduos e de sermos amigos do ambiente, e faz cada vez mais sentido substituir as embalagens de grandes volumes para embalagens mais pequenas, e é aqui que começa também esta inovação. Uma embalagem de 100ml equivale a uma de 400 ml. Com isto além de reduzirmos os resíduos que produzimos, também reduzimos a necessidade de transporte, devido à poupança de espaço. Nunca tinhas pensando nisto? 
  • O frasco é reciclável e com 25% de plástico reciclado incorporado.
  • Este gel em contacto com a água faz uma espuma muito generosa e cremosa o que nos deixa a pele muito macia. Esta formula é biodegradável.
  • Sem conservantes e sem parabenos e de origem vegetal. Todos os produtos que colocamos em contacto com a nossa pele deviam ser os mais naturais possível, há quem defenda que só deveríamos usar tudo aquilo que pudéssemos consumir, não vou ser tão extremista, mas se poder utilizar uma fórmula o mais natural possível e se estiver ao meu alcance, então é isso que vou usar.
  • Disponível em 3 aromas, Baunilha Bourbon, Manga & Coentros e Azeitona & Laranja-amarga.
É verdade que no mercado existem produtos mais baratos mas também é verdade que a maioria não são nem amigos do ambiente nem da nossa pele. Este gel custa 3,95€ e dá para 40 duches.


100palavraspordia

Quando aceitei o desafio da Filipa do blog Deixa Ser estava longe de imaginar a dificuldade, embora quisesse muito levar isto até ao fim. Tinha uma pequena desconfiança que escrever todos os dias pelo menos 100 palavras durante quase 3 meses e meio, poderia deixar-me sem palavras, houve dias que foi quase isso.
Um dos meus principais propósitos deste desafio era de me tornar mais fluída a escrever, mais natural e despreocupada.

Escrevi diariamente sobre coisas que nunca pensei escrever que se iam passando à minha volta, sobre atitudes, valores, defeitos, contei histórias e partilhei receitas e reflecti. Muito. Este desafio serviu para observar e tirar muitas conclusões.

Foi muito bom mas cansativo, pois quando as coisas se tornam uma obrigação parece que a nossa inspiração se desvanece.

Se me voltaria a meter num desafio destes? Talvez não. 
Mas apesar das dificuldades {até a internet me faltou} o melhor de ter chegado ao centésimo dia, foi a certeza com que fiquei, de que valeu muito a pena. 


O meu cunhado rendeu-se à agricultura biológica. E enquanto uns se  limitam a comprar esses produtos cultivados da forma mais natural possível e super caros {eu às vezes costumo comprar}, ele não os compra. Ele cultiva-os.
Então, sorte a dele e a minha também. Sorte a dele por gostar de ocupar os seus tempos livres a cultivar e isso traz-lhe equilibrio, sorte a minha por me calhar produtos cultivados com carinho e do melhor que há.
Claro que desta produção caseira quando temos excesso de determinados legumes nada se perde e tudo se transforma, e basta dar asas à imaginação e fazer disso uma festa. Com os excesso de curgete que me tem calhado e numa altura em que não me apetece comer sopas e também já desisti de congelar senão um dia destes quando abrir a arca arrisco-me a comer apenas curgete, teve-se de improvisar e em vez de se fazer o tão delicioso bolo de cenoura experimentei substituir por curgete, e sabem o que resultou daqui? Um bolo absolutamente delicioso. E foi uma festa de cheirinho e sabor. Claro que há sempre aqueles que torcem o nariz a tamanha audácia, curgete? "Que nojo". Como se curgete fosse muito diferente de se colocar cenoura ou abóbora, enfim. Gente que não sabe o que perde. Eu nunca digo que não gosto antes de provar, mesmo que a ideia até me possa parecer estranha, e por ter esta "coragem" tenho me deliciado com muitas combinações improváveis.


A vida só se dá a quem se deu!

Ingredientes:
  • 250 g curgete
  • 4 ovos
  • 90 g óleo
  • 320 g açúcar
  • 220 g farinha
  • 1 c. sopa de fermento em pó p/ bolos
  • 2 c. sopa de sementes de chia


Preparação do bolo:

Pré-aquecer o forno a 180º C. Colocar no copo a curgete e triturar 15 Seg/ Vel 9.  Adicionar os ovos, o óleo, o açúcar e programar 1 Min/ Vel 6. Juntar a farinha, o fermento e a chia e envolver 15 Seg/ Vel 3. Colocar numa forma previamente untada com margarina e polvilhada com farinha, deitar o preparado e levar ao forno cerca de 40 minutos. É importante ver se ao fim deste tempo se o bolo não está ainda cru em determinadas zonas, e se for necessário coloca-se um pouco mais de tempo.
 

Hoje foi o meu primeiro dia de férias {para mim conto logo a partir do momento em que pico o cartão na última sexta-feira} mas hoje é efectivamente o dia em que começa a contagem decrescente para a volta à realidade, ou não.
Hoje foi dia de rumar para norte para achar o meu. Foi dia de carregar o carro bem carregado porque uma ausência de 30 dias assim o exige {pelo menos para mim}. Vai ser uma ausência da cidade como já não fazia à muitos anos, quem sabe se me habituo a isto de tal maneira que fico por aqui. 
Cheguei a um momento da minha vida em que nada faz sentido se o melhor que tu dás todos os dias não é valorizado, então chegou o momento de parar para reflectir. Não me perguntem como mas sei que no final destes 30 dias vou ter a minha resposta. Pelo menos sei que vou voltar diferente.

Hoje foi dia de ir à praia com as minhas miúdas fofas. Uma já é uma senhora e para o próximo ano já entra para a faculdade, a outra entra agora para a primeira classe.
Não levámos brinquedos e a Mada não se importou nada. Começou logo a inventar de fazer uma pizza e para isso bastava-lhe apenas a areia e uma embalagem de iogurte vazia que utilizava para ir buscar água, e depois fingia que era tomate. Entreteve-se assim durante o tempo que estivemos na praia, brincando com a sua imaginação. Não ficou triste e sem fazer nada e deu asas à sua imaginação. 
Às vezes vejo pais super mega hiper carregados com brinquedos para os meninos não ficarem aborrecidos. E esquecem-se que eles brincam com qualquer coisa e de que maneira for, que usam a imaginação e o que está ao alcance deles.
Com isto não quero dizer que não se deva levar brinquedos, estou só a relembrar que nós adultos, muitas vezes é que já não sabemos viver com pouco e achamos que as crianças também não.
E ainda bem que elas nos ensinam como é bom o lado simples da vida, o de ter pouco e ainda assim, fazer disso uma festa.



100palavraspordia


100palavraspordia


100palavraspordia


100palavraspordia

Eu e a minha amiga Raquel gostamos muito de nos juntar e fazer jantaradas a 4 {com os nossos respectivos, claro}, às vezes são eles que escolhem o restaurante, outras vezes somos nós, e juntos temos experimentado verdadeiras iguarias. Os nossos jantares incluem boa conversa, vinho, boa comida e sempre muito boa disposição até que as portas do restaurante fechem. E desta vez não foi diferente no Delfina.

Fica na Praça do Município, mesmo ao lado do Hotel Alma Lusa, tem parque de estacionamento que se pode dizer que é mesmo à porta, e que para centro de Lisboa nem todos os restaurantes se podem gabar disso.
A sala é muito bonita e está muito bem decorada, mas a tranquilidade daquela Praça e aquela noite quente pedia um jantar ao ar livre. As sebes altas trazem alguma privacidade a quem escolhe fazer a refeição na esplanada, que foi o nosso caso.
Um atendimento muito profissional e ao mesmo tempo divertido o que depressa nos fez sentir em casa.
Gosto de frequentar sítios bonitos e sofisticados mas por vezes acabo por os achar demasiadamente aborrecidos devido a um atendimento demasiadamente formal, o que não foi o caso deste.
A minha escolha e a dos dois meninos foi naco do acém maturado que aconselhamos, mas a ementa é variada e tem petiscos e outros tipos de pratos típicos da nossa gastronomia. A escolha da Raquel foi plumas de porco preto acompanhas com abóbora assada, curgete, espargos verdes e creme fraiche, se eu aprender a fazer assim legumes digo-vos que viro vegetariana, o acompanhamento da Raquel estava TOP.
Em relação à sobremesa nada a apontar embora nada de extraordinário, sou super gulosa e fã dos doces conventuais e é uma pena que a maioria dos restaurantes menospreze esta doçaria tão típica e tão deliciosa.
Mas mesmo sem a minha cerejinha no topo do bolo é uma experiência a repetir.



Colombo

Quantas vezes já te aconteceu estares perante um problema que parece difícil ou mesmo quase impossível de resolver, estarem várias pessoas a tentar resolvê-lo, ninguém está a conseguir, e tu quando finalmente consegues e explicas como lá chegaste os outros respondem-te "olha assim qualquer um faz".  Sim qualquer um, qualquer um que lhe tivesse ocorrido em fazê-lo. 

Foi nesta base que se tornou famosa a história do Ovo de Colombo.
Fez no passado dia 3 de Agosto 525 anos, que Cristóvão Colombo partiu em direcção à descoberta do novo mundo. De regresso, fizeram-lhe um banquete em forma de homenagem. 
Uns prestaram-lhe  grande admiração e respeito e outros criticaram dizendo que qualquer um poderia ter feito aquele trajecto na descoberta do novo mundo.
Assim que ele ouviu tal critica, Cristóvão Colombo levantou-se e pediu a atenção de todos e colocou um desafio. Pegou num ovo e convidou os presentes a colocarem o ovo de pé. Todos começaram a fazê-lo mas ninguém conseguiu. Então Colombo pegou no seu ovo e com cuidado bateu numa das extremidades ficando a casca achatada, e colocou o seu ovo de pé.
No meio dos presentes ouviu-se aluém dizer "claro que desta forma qualquer pode fazê-lo", ao que Colombo respondeu:

Convenhamos, que apesar de sua simplicidade e facilidade,  não descobriu a solução, e que apenas eu é que removi a dificuldade. O mesmo ocorreu com a descoberta do Novo Mundo. Tudo que é natural parece fácil, após conhecido ou encontrado. A dificuldade está em ser o inventor, o primeiro a conhecer ou a demonstrar.




100palavraspordia

Já paraste para pensar no conceito de sucesso? Abres o dicionário e a definição é do tipo

 resultado positivo, resultado de acção ou empreendimento, êxito, popularidade 

E o que é um resultado positivo e êxito para ti? Será igual também para mim?
Na verdade o sucesso depende da visão de cada um de nós, daquilo que queremos alcançar, daquilo que nos faz felizes e realizados e isto é definitivamente algo muito pessoal.

Então como começar a traçar o nosso caminho?

  • Define metas
Ser bem sucedido não é necessariamente ter sucesso, por isso tens de saber com clareza o que queres alcançar e aquilo que te fará verdadeiramente feliz. O sucesso é algo único e diferente para cada um de nós. Não "fujas" do teu percurso, olhando o sucesso dos outros, este é um erro que muitos comentem e que nos faz entrar em comparações e perder foco. 



  • Não desistas e aprende com os fracassos

Ao logo do caminho vais ter algumas dificuldades  e vais falhar, o segredo é não desistir e  aprender com cada uma elas. Acredito que estes pequenos fracassos são oportunidades para crescer, melhorar e para poder chegar longe. 



  • Coloca as tuas ideias em prática

Não aceites nenhum pensamento como limite, lembra-te que nada é impossível e faz acontecer. A maior parte das coisas que parecem não ter solução, quando resolvidas, parecem óbvias e simples, tal como na famosa metáfora do "Ovo de Colombo".


Para mim sucesso é alcançar os meus objectivos de forma fiel aos meus valores, melhorar a minha qualidade de vida e daqueles que amo e que me rodeiam e fazer aquilo que me faz feliz todos os dias.
Se já alcancei o meu sucesso? Sei que estou no caminho certo.



positiva

Ser positivo pode parecer um processo simples mas precisa de treino para se tornar num hábito, tal como outro comportamento qualquer.
Às vezes estamos tão focados em nos fazer de vitimas que o copo que antes víamos meio cheio, passa a parecer meio vazio. É tudo uma questão de perspectiva e só tu é que decides de que lado da vida queres viver. 
Todos nós temos histórias menos agradáveis que nos acontecem diariamente, mas enquanto uns se focam na tristeza e negatividade, outros aprendem com a situação e extraem o que de melhor há para retirar dessa experiência.

Agora foca-te no que realmente importa e vive extraindo o melhor que esta vida te pode dar.
  • Nunca te esqueças, só tu controlas a tua mente
  • Começa o teu dia a pensar positivo, lê ou ouve alguma coisa que te motive, e contempla aquilo que tens
  • Aconteça o que acontecer não resmungues, respira fundo e conta até três e no fim vais ficar tão feliz por não teres dito nada
  • Modera as expectativas, isso vai-te ajudar a aproveitar melhor os momentos
  • Utiliza um vocabulário mais positivo
  • Estimula o teu sentido de humor
  • Um sorriso é bem capaz de mudar o rumo de uma situação, por isso espalha magia
  • Fica feliz pelo sucesso alheio, isso vai-te inspirar a fazer ainda melhor
  • Partilha com os outros as coisas boas
  • A positividade traz-te clareza de pensamentos
A tua atitude é moldada pela forma como vês o mundo e os teus comportamentos espelham aquilo em que pensas. 



possibilidades


possibilidades

Uma das maiores riquezas que ganhei por ter sido escuteira foi a de ter adquirido uma consciência ambiental. Não andei por lá muito tempo, cerca de dois anos, mas foi o suficiente para me ter consciencializado que o pouco que cada um de nós faz torna-se muito. Desde então nunca mais fui capaz de deitar um papel para a rua ou seja o que for, sinto mesmo vergonha de quem o faz.
Hoje de manhã quando ouvi na rádio que a humanidade a partir de amanhã atinge o limite de recursos disponíveis para este ano, nem queria acreditar.

De acordo com a Zero, o último ano em que a humanidade respeitou o “orçamento natural anual”, fazendo com que os recursos existentes no planeta chegassem para o ano inteiro, foi há quase 50 anos, em 1970. 
Jornal Publico

Se todos os países do mundo tivessem a mesma pegada ecológica que os portugueses têm, seriam precisos quase dois planetas e meio  - agora pensa!

Mas nada está perdido e existem pequenas coisas que podem parecer insignificantes mas que com o contributo de cada um de nós se torna muito. 
  • Em vez de usar um carro por pessoa, tentar partilhar, além de ficar mais económico irá reduzir significativamente, os gastos, o transito e a poluição
  • Desligar a água no banho enquanto nos estamos a ensaboar
  • Reduzir o consumo de carne, faz bem ao ambiente e à saúde 
  • Se vires uma torneira pingar não hesites fecha-la melhor, mesmo que não seja tua
  • Reduzir o consumo de embalagens, agora já existem vários locais de venda de produtos a granel e assim desta forma reduz-se a produção de resíduos
  • Desliga as luzes que não precisas, mesmo que não sejam as tuas
  • Compra equipamentos de classe A+++, no futuro vai-te sair muito mais barato
  • Coloca os equipamentos electrónicos num ponto de electrão
  • Substitui lâmpadas de halogéneo ou de filamento por lâmpada Led ou económicas

A mudança de consciências é urgente, no inicio não é fácil mas não te esqueças que são precisos apenas 21 dias para que mudes os teus hábitos. E não vale dizer que a "Maria" usa o carro sempre, e que o "Manel" deita o lixo para o chão. É uma questão de respeito por ti mesmo começares a fazer a diferença AGORA.

Nunca te esqueças da regra dos 3 R's, Reduzir, Reutilizar, Reciclar. 

Foto: Eco bnbDW

A primeira vez que fui a um restaurante japonês foi há uns 15 anos e acho que foi a primeira vez que provei gengibre assim à fatia, mesmo à maluca, sem medos e sem saber o que estava a por à boca, achava eu que eram fatias super-finas de salmão, não existem fatias super-finas de fiambre? Então qual era o problema de haver fatias super-finas de salmão? Além disso era apenas a minha primeira vez num restaurante japonês.
Assim que coloquei à boca um belo pedaço e mastiguei, mudei de cor, de expressão, não sabia se engolia ou se deitava fora, era uma sabor meio picante, meio amargo, muito fresco, esquisito, era tudo menos aquilo que as minhas papilas gustativas estavam à espera. Alguns segundos a pensar e deitei aquilo boca fora. 
Depois desta experiência, passei anos a ignorar o gengibre, até começar a perceber que tem inúmeras propriedades benéficas para a nossa saúde, além de ser um excelente ingrediente na preparação de alguns pratos e um dos chás que mais gosto é feito com um pedaço deste caule.
É verdade que quando mastigas se estranha muito o sabor, é horrível mas depois devagarinho, muito devagarinho no meu caso, lá te vais habituando. Hoje em dia quando estou com dores de cabeça corto um pedacinho deste caule e mastigo, e garanto-vos que a dor de cabeça passa, pelo menos funciona comigo.

Ao contrario do que eu pensava o gengibre é uma planta e o que utilizamos não é uma raiz mas sim o caule, que é subterrâneo.

Agora vê as maravilhas que o gengibre faz:

. Melhora a absorção dos nutrientes essenciais
. Estimula a digestão 
. Antioxidante e anti - inflamatório
. Acelera o metabolismo ajudando assim na perda de peso
. Previne o Cancro do Cólon, pois possui uma substância que previne o crescimento de células cancerígenas nesta região do intestino
. Estimula o sistema imunitário a previnir infecções, e muito eficaz em gripes e constipações
. Reduz o colesterol 
. Previne doenças cardiovasculares 

Agora tenho sempre gengibre em casa, fresco e em pó. Junto em receitas, mastigo quando tenho dores e cabeça e bebo muito chá porque adoro a junção do gengibre da canela e do limão.



Benefícios



Não sei se já repararam mas parece que agora toda a gente come tudo com canela, antigamente parece que só sabia bem com o arroz doce mas hoje é com tudo, no local onde almoço todos os dias ele é em cima das fatias de ananás, da laranja, do melão da salada de frutas ele é em todo o lado.
E parece que eu estou para aqui a apontar o dedo mas não, na verdade também gosto destas combinações e não só junto a todos as frutas como também ao chá de gengibre com limão, ainda não experimentaste? Não sabes o que andas a perder tanto a nível de combinação de sabores como de benefícios para o nosso organismo.

A canela é uma especiaria com um sabor muitíssimo agradável, é extraída da casca da árvore Cinnamomum de nome comum canela, originária do Sri Lanka, considerada a especiaria mais antiga do mundo. Pode ser comprada em pau ou em pó e tem inúmeros benefícios.

Tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias é uma óptima aliada para a perda de peso devido à sua acção termogénica, o que quer dizer que aumenta a temperatura do corpo facilitando a queima de gordura, tudo aquilo que a gente quer. A dose máxima recomendada por dia, e segundo as minhas pesquisas é de 6 g.
Mas como tudo na vida, em excesso deixa de ser benéfica e pode levar mesmo à intoxicação, por isso usa mas não abuses. 





Foto: Tiago T3




Uma maravilha dos deuses e da Bimby também...

Esta receita é do livro base da bimby, a primeira sobremesa que fiz quando a comprei.
Posso vos dizer que não me correu nada bem, como não tinha todos os ingredientes nas quantidades que a receita pedia, reduzi mas achei que  não havia problema de não fazer a proporção para todos os ingredientes, conclusão foi tudo para o lixo porque ficou super liquida. Quando disse há minha irmã que o robot era capaz de estar avariado ela perguntou como o tinha feito a receita, claro que se fartou de gozar comigo. Depois quando lhe disse que tinha deitado tudo fora fartou-se de ralhar porque há sempre uma maneira de "salvar" estes percalços. 
Fiquei aborrecida, olha agora, uma pessoa já não pode ser aselha na cozinha, e afinal de contas eu comprei um robot para cozinhar para nós. 
É verdade e eu assumo que existe uma Mónica antes da Bimby e outra depois. E ao contrário do que a maioria das pessoas possa pensar, um robot, ajuda-nos na cozinha e facilita muita coisa é verdade mas ensina-nos também a cozinhar. Já comprei a minha Bimby há 6 anos e não passo sem ela, ao ponto de a levar de férias comigo. 
Este é o melhor leite creme que alguma vez provei. É muito simples de fazer, em 12 minutos tem-se uma sobremesa bem deliciosa.

Agora as dicas:
. O leite tem de estar à temperatura ambiente, se só tiveres leite fresco, verifica ao fim dos 12 minutos se a consistência esta boa ou se tens de se colocar mais de tempo e temperatura. 
. Ao reduzires as quantidades nunca te esqueças de colocar os restantes ingredientes na mesma proporção. 
. No final dos 12 minutos se o leite creme estiver muito liquido, acrescenta um pouco mais de maisena e programa mais tempo e temperatura, e vai controlando de forma a ficar no ponto certo.

Ingredientes:
  • 1000 g de leite
  • 6 gemas
  • 150 g de açúcar 
  • 40 g de maisena (ou em alternativa 60 g de farinha de trigo)
  • Casca de 1 limão


Preparação:
Coloca todos os ingredientes no copo, excepto a casca do limão e programa 15 segundos, velocidade 3 1/2.
Quando terminar adiciona a casca do limão e programa 12 minutos/90ºC/Velocidade 2 1/2.
Quando terminar colocar no recipiente que pretender, deixar arrefecer e se tiveres ferro para queimar o açúcar fica mesmo top, ou em alternativa polvilha com canela o que também é bastante agradável, eu adoro canela, além de ser termogénica é também afrodisíaca.
Agora experimentem e deliciem-se.

Meditação

Hoje em dia fala-se muito de meditação, há quem pratique com alguma regularidade, há quem tenha preconceitos e ache que é coisa do "demo" e há quem o faça sem saber que está a fazer.
Meditar é tão simples como esvaziar a mente. 
Vivemos rodeados de ruído, estamos sempre a pensar a falar e a ouvir os outros, com as novas tecnologias as coisas pioraram e vivemos num excesso de informação. Tudo isto causa-nos ansiedade e afasta-nos de nós mesmos. 
Esta prática foca-nos, conecta-nos a um mundo de pura consciência, inteligência e de energia de forma a vivermos o aqui e o agora.
Não é algo que se consiga de um dia para o outro, e tal como qualquer exercício, a meditação também precisa de prática, e dizem que quando se atinge o estado meditativo, conseguimos domar a nossa mente.
Já fiz várias vezes meditação, sempre guiada, umas vezes com guia presencial e outras em audio. Encontram muita coisa no youtube mas vou-vos deixar um guia que gosto particularmente.
Fiz também meditação com guia presencial na Casa da Aldeia e recomendo. 
O meu caminho ainda vai muito no inicio, mas quando pratico sinto-me muito mais leve e tranquila. 

A meditação traz-nos muitíssimos benefícios por agora vou-me focar nestes:

1. Moderação e disciplina
O facto de esvaziares a tua mente isso dará espaço para ouvires aquilo que verdadeiramente importa, te centrares mais nos teus pensamentos e consequentemente controlares mais os teus impulsos. Tudo isto torna-te  mais disciplinada e ajuda-te a controlar  aqueles desejos que te levam muitas vezes a desistir de um objectivo, como por exemplo uma dieta.

2. Ajuda a equilibrar o corpo
Esta prática obriga-te  a ter uma respiração activa e controlada, e isso ajuda no relaxamento, diminui o stress, a ansiedade o que te torna menos nervosa e consequentemente terás um sono melhor.

3. Melhora o relacionamento com os outros
Por desenvolveres uma auto-imagem mais positiva e realista, vais conseguir gerir melhor as tuas expectativas e desta forma vais ter menos desapontamentos e viver com maior prazer todos os teus relacionamentos.

Agora aproveita o video que te deixo, liga os teus headphones e deixa-te guiar pela Rute Caldeira.





Já conhecia o blog da Miss Kale, e assim que vi que ela tinha lançado um livro fui logo à procura. 
Gosto de livros que me passem experiências, gosto de ler histórias com provas dadas, é este o caso.
É verdade que estou farta de fazer dietas,vivo em excesso de peso há alguns anos e sigo muitas vezes os conselhos de especialistas que se limitam a passar uma "receita" que não é mais do que pura matemática, e no fim das contas o problema continua a persistir. Querermos apenas tratar dos efeitos e esquecemos-nos de ir mais além e tratar daquilo que causou esse efeito.
Comprei não um mais sim três livros da Francisca, um para mim e dois para oferecer e sei que foram para as mãos certas, assim como sei que quem recebe uma prenda de mim sabe que vai com muito significado, podem não perceber logo mas as minhas ofertas têm sempre um significado.
Já vou quase no fim do livro, recomendo a quem como eu ouve pouco o seu corpo, só quando estamos perante algum problema é que perguntamos: "o que é que eu fiz ao meu corpo para ele reagir assim?". 
E acredita que vais ter muitas respostas neste livro. 


Esta semana, numa conversa divertida, a minha colega Teresa revelou-me uma teoria e como lhe achei imensa piada partilho hoje com vocês para perceberem a que grupo pertencem.
A teoria baseia-se em grupos de pessoas que se dividem entre gostarem de duas figuras publicas portuguesas mais faladas da actualidade, Cristiano Ronaldo e Salvador Sobral.
Então bora lá.

O que é que o Cristiano Ronaldo simboliza;
. Os limites és tu que os impões
. Que mesmo vindo de uma família pobre que isso não é desculpa nem limitação
. Que não chega ter só algum talento é preciso trabalhar todos os dias para se ver resultados
. Abraça causas nobres
. Nunca abandonou a sua família e sente orgulho nela
. Resiliência, força e determinação

O que é que o Salvador Sobral simboliza:
. Irreverente e destemido
. Canta com paixão e passa isso em cada verso que canta
. Recusa-se a ser um "produto" e limita-se a ser apenas músico
. Abraça causas nobres
. Provou que a música não tem de ser fogo de artificio basta ser apenas música.



. Grupo de pessoas que gostam do Cristiano Ronaldo e que não gostam do Salvador Sobral
Este grupo pertence às pessoas que não são invejosas mas por outro lado têm um coração amargo.


. Grupo de pessoas que gostam de ambos
Este é o grupo de pessoas que tem um bom coração e que não são invejosas.


. Grupo de pessoas que não gostam de nenhum
Este é o pior grupo, pertence ao grupo de pessoas que são invejosas e que ainda por cima não têm um coração doce.


. Grupo de pessoas que não gostam do Cristiano Ronaldo mas gostam do Salvador Sobral
Estas são aquelas pessoas que são invejosas mas que ainda assim têm um bom coração.


Eu e a Teresa estamos no grupo das pessoas que não são invejosas e que temos bom coração. Porque aplaudimos com orgulho os sucessos dos outros,  e porque nos entra com facilidade nos nossos corações a simplicidade e as coisas boas da vida. E tu onde te encaixas?







100palavraspordia




Will Smith é considerado pela revista Forbes como o astro mais rentável do mundo. E para mim não há muitas dúvidas, ele é de facto uma estrela e daquelas bem luminosas. Um dos seus filmes que mais me marcou foi "The Pursuit of Happyness" e que recomendo, principalmente para aqueles que começam a ficar cansados de tanto lutar pelos seus sonhos.
Um dos melhores actores da actualidade, cheio de talento e carisma, sabe como usar as palavras certas para motivar uma plateia. Ele é uma verdadeira inspiração e enche-me de motivação.
Este video que vos trago hoje é sobre o medo, nunca experimentei saltar de um para-quedas, mas sei exactamente aquele tipo de ansiedade que ele descreve e que nos faz acordar durante a noite devido ao medo que sentimos por alguma situação nas nossas vidas.
E quando sentires medo por alguma situação, questiona-te, faz-te esta pergunta a ti própria: "Tens medo do quê, o que é que tens a perder?"
Depois respira fundo e pensa na sensação boa que é quando te enches de coragem e enfrentas as coisas cheia de atitude, quando ultrapassas aquela barreira e vês que as melhores coisas da vida estão do outro lado do medo. 

Obrigada Elisa por teres feito chegar este video até mim.




Hoje é o dia dos avós.
Já não tenho fisicamente nenhum deles comigo, mas guardo-os a cada um num lugar bem especial.
Tenho recordações maravilhosas. O amor, a ternura, todos os valores que me passaram a mim e às minhas irmãs, ficarei para sempre grata por tanta generosidade que tiveram para connosco. 
Quando andávamos na escola, as nossas férias grandes eram sempre passadas com os avós maternos na aldeia, era tão bom a felicidade deles quando nos viam chegar. 
Os meus avós viram-nos crescer, viram a sua primeira neta casar, e viram nascer a primeira bisneta, partiram cedo, mas sei que partiram com a certeza que fizeram tudo o que era certo.
Muito orgulhosa deles, grata e com saudades da ternura e dos olhares de felicidade com que nos viam chegar.



Andamos uma eternidade à espera que cheguem as férias, e quando finalmente chegam, quase que precisas de uma semana inteira para descomprimires de todo o cansado, stress e ansiedade. mas para que isso não aconteça e para que aproveites desde o primeiro minuto as tuas merecidas férias, partilho contigo algumas estratégias para que assim que comece a época do "dolce fare niente" te sintas descontraída, relaxada e sem preocupações.

1. Deixa a tua casa em ordem, porque assim que voltares vai-te saber muito bem ter tudo limpo e no sitio certo. É um esforço que fazes de ultima hora mas que te vai compensar assim que regressares ao teu lar doce lar.

2. Paga todas as contas de água, luz e gás e trata de assuntos pendentes, assim evitas preocupações desnecessárias.

3. Leva aquele livro que querias ler nas férias.

4. Se vais de viagem sempre com a sensação que te esqueceste de desligar alguma coisa, faz uma check-list para antes de saíres verificares os pontos críticos, assim evitas aqueles picos de stress, se desligas-te a luz, o gás ou se fechas-te a porta da rua.

5. O mesmo acontece para aquilo que queres levar de viagem, quando chegamos ao destino ficamos aborrecidos por nos termos esquecido de algo que era tão importante, com uma lista isto provavelmente não vai acontecer para além de conseguires gerir melhor e perceberes se é realmente importante levar.

6. Planeia a tua viagem. Seja cá dentro ou lá fora, é importante planeares para depois não sentires que não aproveitaste nada. Faz uma lista de actividades que gostarias de fazer e sítios onde gostarias de ir. Mas não exageres porque senão passas da sensação de não teres feito nada para a sensação de estares ainda mais cansada do que foste.

7. Last but not least. Vive o aqui e o agora, aproveita a família e os amigos, ri muito, quebra horários, se estiveres na praia sente o sol quente na tua pele, se estiveres no campo sente a tranquilidade, vive aquilo que te rodeia e regressa com a certeza de que aproveitas-te tudo.




Pedrogão


Pedrogão


Pedrogão

Esta foi a minha primeira viagem até às Cortes, um mês depois da tragédia e precisamente no fim de semana que seria de festa para Pedrogão Grande, não fosse ter acontecido esta calamidade, a festa não teria sido cancelada pelas razões óbvias.
A viagem estava a ser alegre, vínhamos com a musica alta, a contar histórias e a rir, entramos no IC8 em Avelar a caminho de Pedrogão Grande, e nesse momento baixamos o som e fomos a observar os 25 quilómetros que nos levam até  à nossa saída, em silêncio...
Tudo consumido pelo fogo. E quando conseguíamos ver mais além da beira da estrada, a paisagem a perder de vista tinha exactamente a mesma cor.  Passamos Pedrogão e os 15 quilómetros que nos levam até às Cortes, o cenário não muda muito, aldeias rodeadas de "floresta negra".  
Na altura da tragédia acompanhei tudo à distância, com muita intensidade porque tenho por lá família e amigos, que tiveram de ser evacuados das suas aldeias, é também por lá a terra que herdei dos meus avós, e apesar dos meios de comunicação social nos terem passado imagens de grande destruição eu própria fiquei impressionada com o que vi.
E apesar da minha tristeza em ver o verde a ser substituído pelo castanho e cinzento, que nos faz lembrar a quantidade de pessoas que por lá ficaram, esta zona está longe de morrer e agora mais do que nunca precisa da ajuda de todos e em todos os sentidos. O campo continua com os seus encantos, a calma e tranquilidade, as piscinas naturais, a gastronomia. E se têm por lá férias marcadas, não desmarquem, porque a paisagem apenas mudou de cor.

viagem

É tão bom aquela sensação de férias, nem que seja apenas por dois dias. Adoro fazer escapadelas, e há muito tempo que não fazia uma, mas mesmo sendo apenas dois dias, continuo a ter problemas em fazer uma mala de viagem. O tempo é esquizofrénico, tal como algumas pessoas, nunca sabemos se as noites vão ser quentes ou frias, como não sabemos como vamos encontrar certas pessoas, e vai daí levo roupa fresca, roupa assim assim e casaco quentinho, e dás por ti e já tens quase a mala cheia e ainda falta tanta coisa. Mas fico sempre com a sensação de que é mais fácil fazer malas para esse tipo de clima do que conviver com algumas pessoas, a minha mala interior enche com muita facilidade.
Esquizofrenia à parte, na hora de sair de casa conferes, mala check, portátil check, máquina fotográfica check, compras check, carregas o carro, sais em direcção à autoestrada, vais em silêncio durante uns bons quilómetros para descomprimires da azafama e entretanto começa a sessão de perguntas, fechamos a porta? E o gás? Fechaste os estores? E trouxeste a chave de casa da aldeia? Apagamos todas as luzes? Não deixamos nada no elevador? E o carregador do telemóvel, trouxeste? E vamos assim durante uns bons minutos. 
Depois chego lá e o tempo ganha outra dimensão, não há rotinas, nem horários, e deixaste levar pela calma e tranquilidade, e pensas para ti: "como é bom, esta vida do campo".




A amizade é tão importante nas nossas vidas, que lhe foi dedicado um dia.
Um dia para que possas reflectir e também para que possas fazer um brinde aos teus amigos. 
Hoje é esse dia, o dia do amigo.

É uma experiência de extrema importância nas nossas vidas, e quando é verdadeira, preenche-nos e ensina-nos, dá-nos colo e faz-nos ser muito felizes.
Para mim a verdadeira amizade é afeição, lealdade, altruísmo, respeito, honestidade, é ombro amigo, é felicidade, é festa e também lágrimas. 
Ao longo das nossas vidas fazemos amizades, na rua onde crescemos, no infantário, na escolinha, na faculdade, e mais tarde no trabalho.  
Nem sempre conseguimos estar juntas, porque nem sempre a vida de cada uma permite que assim o seja, primeiro cobra-se e depois com a maturidade respeitas o espaço e o tempo de cada uma. Mas ainda assim vais acompanhado todas as etapas, boas, menos boas mas o mais importante é que estás sempre lá, de longe ou de perto, mas sempre lá.
Claro que no meio desta caminhada também vamos apanhado algumas desilusões, fazem parte e até nos ajudam a dar mais valor ao que verdadeiramente importa.
E hoje aquilo que verdadeiramente importa é brindar às minhas amigas do meu coração. À nossa!



Arteterapia



100palavraspordia

Nunca tive muito jeito para desenhar, mas sempre gostei muito de colorir imagens desenhadas com perfeição.
Quando soube que existiam livros para colorir para adultos, fui logo a correr comprar canetas de feltro e os bem ditos livros e por à prova a minha veia artística. Uma das coisas que me ficou das minhas aulas de educação visual, foi um dia a minha professora me dizer que gostava muito das combinações de cores que eu fazia, se não fosse eu não dominar o raio do traço, estava hoje a viver numa casa com vista para o mar e com um cavalete montado numa grande varanda, de boina na cabeça e de pincel na mão. 
Bom, devaneios à parte, quando estás a colorir estás a desenvolver a tua criatividade e a relaxar. Se ainda não experimentaste nem sabes o que andas a perder,  tudo o que te abstrai, tudo o que te relaxa e te traz calma e tranquilidade é uma forma de meditação e anti-stress. 
Por isso que venha um camião cheio destes livros até minha casa se faz favor.

equilíbrio


A agitação dos nossos dias faz-nos perder o foco e consequentemente o equilíbrio. Estamos rodeados de muita gente desequilibrada,  de muito ruído, de excesso de compromissos, de falta de compreensão, de listas de tarefas intermináveis e de vários perigos, e ao passares por tudo isto perdes facilmente o controlo dos teus impulsos.

Então como é que podes controlar o impulso de querer atirar com uma pedrinha da calçada à cabeça de alguém?

Pensa antes de fazer

Cada pensamento que tens gera um impulso interno tal como, aumento da temperatura, coração acelerado, suor, tensão muscular, corar entre outros, estes sinais informam que vai haver uma acção. Ora se sabemos que quando temos estes sintomas vai haver um comportamento automático, que normalmente é uma resposta impulsiva, então o melhor é parares, respirares, pensares e ouvires o teu corpo. Se alguém foi injusto ou está a ser desagradável contigo, não precisas de reagir logo e nem sequer de forma idêntica, se pensares em relação às injustiças o próprio tempo muitas vezes se encarrega de colocar tudo na ordem certa, e quanto à falta de educação é simples, nunca discutas com um estúpido pois ele vai-te ganhar por experiência.

Eu sei que parece muito fácil, mas quando estamos em alguma situação difícil é que tudo se complica. Eu sei que sim, porque eu própria perco as estribeiras muito mais vezes do que aquilo que queria, sei que chega a um ponto que é cansativo ser-se sempre compreensiva com os outros e quando tu precisas dessa compreensão fazem-te um manguito, sei que dá ganas de querer mandar com uma predinha da calçada mas sei também que a impulsividade é negativa e muito pouco inteligente e que consequentemente nos leva por um caminho perigoso. 

E lembra-te que a realidade pode existir onde quer que a tua mente se foque







100palavraspordia


100palavraspordia

Esta mala tem uma longa história e uma longa vida...foi feita pelo meu avô materno ainda a minha mãe não era nascida, fez algumas viagens da aldeia até Lisboa e de cá para lá, numa época onde não existia ainda as malas ultra leves samsonite. 
Hoje, já não faz viagens, dá alma à minha sala, e faz-me viajar quando olho para ela. 
Tentei preservar ao máximo a cor, as ferragens e as expressões do tempo, porque afinal é tudo isso que lhe atribui toda a beleza...e para mim um grande valor sentimental.
Mas esta reciclagem foi tudo menos fácil, foi uma verdadeira aventura, mas comigo nada poderia ser diferente, eu na verdade adoro aventuras.
Queria que ficasse perfeita e tentei fazer de tudo para a tinta sair sem estragar a madeira. Li em muitos blogs muita coisa e decidi começar com o decapante, à partida seria o mais fácil e prático. Comprei uma lata pequena {que achei caríssima} e não resultou, a tinta era antiga e muito difícil de remover. 
Fiquei fula.
Mas nada me demovia e avancei para o plano seguinte, a lixa eléctrica. Liguei à minha irmã, ela emprestou e comecei a esfregar as mãozinhas a pensar "é desta", fui comprar lixas para a máquina e voltei para casa a pular e a saltar como uma criancinha muito feliz e pôs mãos à obra.  A tinta estava a começar a sair mas ao fim de uns minutos começou a sair faiscas da cabeça da máquina, nem queria acreditar que não só tinha dado cabo da máquina como também o meu trabalho estava longe de terminar. 
Então, como sou persistente pedi ao meu pai ajuda, e então ele lembrou-se de usar uma pistola de calor black&decker {também se pode remover a tinta através do calor}. Lá colocamos a máquina a funcionar, lá ia removendo pequenos bocadinhos de tinta mas nada de especial. A mala por ser muito antiga a tinta e uma especie de massa teimavam em não querer sair. Mas o meu pai empenhou-se tanto na sua tarefa que se eu chegasse 5 minutos mais tarde, em vez de encontrar uma mala de madeira mal pintada, encontrava um monte de cinzas. 
Desistimos desta ideia.
O decapante não tinha funcionado, a lixadora eléctrica estava lixada, a pistola de calor seria risco de incêndio na certa, mas ainda havia uma outra hipótese,  de lixar manualmente.
Então apelei aos meus queridos homens lá de casa e colocamos mãos à obra, eu, o meu pai, os meus cunhados e o meu marido, fomos tentando lixar manualmente...desistimos ao fim de pouco tempo, porque percebemos que era preciso uma força maior, tipo alguma coisa mais profissional.
Mas como sempre acreditei neste projecto, não desisti, porque consegui sempre imaginar na minha cabeça como iria ficar no final, sabia que ia ficar linda e que seria também uma bela recordação dos meus avós.
Trouxe então a mala para Lisboa e pedi ajuda ao meu primo que é um perito em madeiras e afins.
Até ele que é um profissional teve alguma luta.
E sim, foi com a grande ajuda do Eduardo com a suas mil uma máquinas xpto que dei esta bricolage por terminada...
A mala ficou como sempre imaginei, só não imaginava que desse tanta luta e que não fosse eu a termina-la.
Para mim ficou perfeita e agradeço a todos os que me ajudaram a dar nova vida a esta minha nova mesa de centro...adoro.




Thrones

Comecei a ver o Game of Thrones no verão passado. Ouvia muita gente falar da série, da minha sobrinha falar do Jon Snow e de até ter ido assistir a uma conferência em que um dos convidados começa por dizer que devemos todos ser um Jon Snow. Aí, nesse preciso momento, nessa conferência, tive a certeza que ia começar então a ver a série de que todos falavam e que todos viam.
O primeiro episódio foi morninho, e quando vi quem era o Jon Snow fiquei sem perceber porque é que existia uma maluqueira atrás dessa personagem, era um garoto, e nem sequer era tão giro como o seu irmão Robb Stark.
Mas rapazes giros à parte, a série foi-me envolvendo e foi-me mostrando, que cada personagem se ia assemelhando a muitas pessoas que conheço e que estão à minha volta.
Vi as 6 temporadas em 2 ou 3 dias, parava só para ir à casa de banho e para comer, vá estou a brincar. Ou talvez não. 
Uma das personagens que mais me cativou e que mais gostei, pelo humor, pela inteligência, pelo sarcasmo, pelo bom coração e pela boa disposição foi o Tyrion Lannister. Definitivamente conhecimento é poder, e o Tyrion é inteligente e com essa sabedoria consegue influenciar muita gente.
A outra é o Jon Snow. Honra, lealdade, compaixão, liderança, bondade, verdade e o cumprimento da sua palavra, são tudo qualidades que são dignas de alguém fora de série, que nos inspiram a viver da mesma forma.
Game of Thrones podia ter sido só um livro ou podia ser só uma serie, mas é bem mais que isso, é um livro, é uma série e tem inúmeras lições de vida para aplicarmos no nosso dia a dia. 


Nata


Nata

É uma doce tentação que nos leva além fronteiras. Não há turista {com a lição estudada} que não conheça o  Pastel de Belém e que não o queira provar. Também não há pastelaria que não o tenha, uns melhores, outros nem por isso. Esta receita pode não ser a original, mas que fica lá muito perto fica, e na verdade acho que o segredo dos Pasteis de Belém é não ter segredo. Façam lá esta receita e digam lá se não tenho razão.

Ingredientes (24 unidades):
  • 2 massas folhadas (usei 1 massa da marca continente)
  • 250 g de leite
  • 250 g de natas
  • 175 g de açúcar
  • 50 g de farinha
  • 5 gemas
  • Casca de 1 limão
  • 1 pau de canela

Preparação:
Aquecer o forno a 200ºC. Colocar todos os ingredientes no copo, excepto a casca do limão e o pau de canela e misturar durante alguns segundos na velocidade 4. Colocar a borboleta, a casca de limão e o pão de canela e programar 18 min/temp. 90ºC/vel. 1 1/2. Entretanto ir untando as forminhas e colocando a massa folhada em cada uma delas. Quando o tempo terminar colocar o preparado em cada uma das formas e levar ao forno durante 15 minutos, quando o tempo terminou deixei ficar mais um pouco só para que todos ganhassem cor, mas sempre de olho neles para não queimar. E depois? Depois é colocar canela e açúcar em pó e deliciar-se.  

100palavraspordia



Quem nunca precisou de pintar a casa, remodelar a cozinha, arranjar um cano na casa de banho ou de um serviço de mudanças por exemplo. Pois bem, para te ajudar a poupar, hoje partilho contigo uma plataforma online que se chama PedirOrcamentos.

PedirOrcamentos existe para que possas poupar muito tempo e dinheiro. Como? Quando precisares de orçamentos para algum tipo de serviço entras na plataforma, preenches o formulário e ficas a aguardar que te contactem. Depois? Depois é só avaliar o melhor preço. 
Resumidamente, basta entrares no website e fazeres um pedido de orçamentos que dura em média 2 minutos, para que possas receber propostas diretamente de vários profissionais e empresas que concorrem entre si para te entregar o melhor serviço ao melhor preço. Acho que é um serviço fantástico e que ainda por cima é gratuito!
Da próxima vez experimenta e vê se não tenho razão.

Experimentem em www.pedirorcamentos.com


É daquelas qualidades que toda a gente queria ter, mas poucas são as pessoas que a têm.
Quando nos focamos em querer atingir a consistência, apercebemos-nos que o caminho é longo e muitos desistem pelo caminho. Se achas que ainda não conseguiste alcançar este estado, não te aflijas, redefine as tuas metas e objectivos e vais ver que é bem mais fácil de lá chegar.

1. Desenvolver a força de vontade
Quando nos propomos a um novo desafio vamos encontrando pelo caminho contratempos que mais parecem que nos estão a testar, então cabe-te a ti antecipar e arranjar estratégias de forma a não caíres nessas armadilhas.
Um exemplo prático, quando inicias uma dieta, uma forma de desenvolveres a força de vontade não é te colocando à prova e rodeares-te de bolas de berlim cheias de creme, o segredo é antecipar, é saber que não podes ir com fome fazer compras e muito menos teres alimentos calóricos em casa.

2. Ser tolerante contigo mesmo
Não vamos conseguir ser consistentes o tempo todo e muito menos vamos ser consistentes em tudo na nossa vida, por isso tens de aprender a ser tolerante contigo, o caminho faz-se passo a passo. Não se fica consistente de um dia para o outro, é um trabalho que leva o seu tempo, e por isso paciência.

3. Rodeia-te de coisas e pessoas que te motivem e te inspirem
Quanto mais inspirada e motivada te sentires mais consistente te sentirás. O que cada um de nós precisa é de momentos e pessoas positivas que nos elevem e que nos dêem força para continuar um caminho cheio de contratempos.

E depois da primeira conquista, todo este processo se torna viciante. É aqui que começa o teu caminho para o sucesso. Por isso força e não desistas.


Quando me refiro que um anúncio é bem capaz de me roubar uma lágrima, refiro-me a anúncios como o que vos trago hoje. 
Quando recebi este vídeo, vi-o em silêncio, e fiquei de lágrima no olho.
Sensibiliza-me muito ver este nível de generosidade, e é extraordinário vir, justamente de uma criança. Bem sei que isto é apenas um anúncio, mas felizmente estou rodeada de algumas crianças fofas que dão um banho de generosidade a muitos adultos.
Mas este tipo de valores, não nascem connosco, têm de ser incutidos pelos pais e educadores, no sentido de os orientar para uma vida plena.
Se por um lado vejo muitos dos pais preocupados em passar este tipo de valores, por outro vejo também, outros mais preocupados em ostentar a inteligência e as mil e uma actividades dos seus filhos, do que a prepará-los para serem adultos fora de série.
Não é preciso ter só as competências necessárias para uma carreira de sucesso, é preciso também ter intenção e bom coração.













Há algo que precisa de permanecer intocável: a humildade no momento em que somos elogiados e a nobreza no momento em que somos atacados!


É das coisas que mais me custa, é "ter que levar" com pessoas azedas, difíceis, vá parvas mesmo.
Sabes aquilo tipo de pessoas que chegam sempre mal dispostas, que nunca esboçam um sorriso, que parece que o mundo inteiro lhes deve e que ninguém lhes paga, que lhes dizes "bom dia" e que te respondem para dentro, e que os outros é que têm de mudar porque elas é que estão certas? Sabes? Eu tinha a certeza que sim, infelizmente ninguém está livre de as apanhar, ele é no trabalho, na vida social e até familiar, ele é em qualquer lado.
Depois vais aturando, aturando, até que ficas com problemas no teu filtro e vai daí, se calhar é melhor aprenderes a fazer-lhe uma limpeza, porque viver sem filtro também não é positivo.

Procedimento de limpeza:

1. Muda o foco e aceita as diferenças. Todos nós temos qualidades e defeitos, e o que nos traz empatia com outra pessoa é precisamente onde colocamos a nossa atenção. Depois nem toda a gente tem de ser igual a nós e por esse motivo temos de tentar extrair o que de melhor há em cada pessoa.

2. Não sustentes qualquer tipo de comportamento ofensivo e agressivo porque pessoas assim provavelmente vão-te ganhar porque têm muita experiência. Então sai com elegância e delicadeza.
E usa esta frase que nunca falha "compreendo a tua situação", assim que dizes isto, estás a encerrar o dialogo.

3.  Este tipo de gente gosta de provocar situações. E por mais tentador que seja, não invistas numa provocação ou numa conversa desagradável e tenta perceber o tipo de rumo que está a levar à conversa, se te estiveres a tentar explicar ou a tentar defender o teu ponto de vista, pára, porque te estás a deixar conduzir.

4. É importante conheceres os teus limites e arranjares um plano de contingência para o colocares em pratica quando sentires que estás prestes a perder o controlo.