O abuso dos estrangeirismos #100palavraspordia 23/100


estrangeirismos



Se há coisas que me vão aborrecendo cada vez mais, e que por vezes chega a roçar o ridículo, são os estrangeirismos que se colocam pelo meio de um discurso em português. 
Vamos lá ver então. Uma coisa é não haver tradução para português, outra bem diferente é existir todo um vocabulário rico e disponivel na nossa língua e ainda assim querer mostrar que se é mainstream e que se domina toda uma linguagem empresarial, chega muitas vezes a ser prepotente. 
Não sei como vocês fazem mas eu normalmente digo que quero ir a um sitio bonito não digo que quero ir a um site bonito. Bem na verdade até vou quando ando a navegar pela net não quando ando a passear a pé pelas streets. Não sou contra o uso de estrangeirismos, sou sim contra o uso abusivo como é este exemplo desta frase muito amazing:

"O CEO definiu o core business da start-up para medir o know how para elevar a brand equity para dar o feedback  ao chairman, e assumem que vão ter um elevado turn over". 

Depois disto espero não ter stalkers nem haters senão vou ficar muito annoying.




2 comentários:

Rita Amaral disse...

Realmente na área do business aparecem muitos estrangeirismo, muito pelo sector específico mas também e envido à crescente internacionalização das empresas portugueses. Nesse caso percebo a nomenclatura utilizada mas noutros casos acho que a língua portuguesa pode e deve ser utilizada, porque é mais rica!

O Melhor Vem a Seguir disse...

Eu também compreendo e também os uso, era só um desabafo para situações ridículas, há pessoas que se acham mais inteligentes se utilizarem, enfim :)