O Planeta Bimbotão - III


Uma luz vermelha piscou na parede por cima da janela panorâmica e o computador de bordo informou os passageiros que a bimby iria entrar em modo soft-stand, aguardando a oportunidade de fazer a passagem através do portal interdimensional até ao planeta Terra.

Cada um de nós acoplou-se à sua ligação de energia e enquanto o nosso botão se encaixava no respectivo lugar, a nossa bimb manteve-se em suspenso.

Os bimbotões são seres duais, têm uma forma física (o botão) e uma forma etérea (a bimb = inteligência), sendo que ambas as formas podem ser independentes.

Esta característica permite-nos manter a nossa individualidade e ao mesmo tempo manter uma forma de vida diferente, uma vez que as duas formas podem viver eternamente juntas ou escolher etapas para viver separadas, voltando a juntar-se sempre que assim o desejarem.

- Tenho que sair daqui.
- Deve haver uma saída algures.
Despertei assustado e percebi que tinha estado demasiado tempo em suspenso, o que significa que estive a dormitar.
Olhei à minha volta e apercebi-me do local onde estava e imediatamente recordei a razão que me levou a entrar nesta bimby.
Pelo tempo terreno eram 7:42 e mantínhamos  a vel.3, de modo a mantermo-nos low-profile.


Já tínhamos aterrado, mas não podíamos sair enquanto o computador de bordo não fizesse o check-up geral a toda a nave, desligando todos os circuitos necessários à viagem e em simultâneo, a verificação ao local onde estávamos.

Sem comentários: