Dia Da Mulher = A Igualdade De Direitos

/ quinta-feira, março 08, 2018



Que este dia sirva não só para colocar o batom vermelho, o sapato de salto alto e ir até ao restaurante da moda jantar com as amigas {que faz parte e que eu também gosto}, mas que sirva também para que nunca nos esqueçamos de lutar pelos nossos direitos enquanto mulheres, pela nossa igualdade e dignidade.

Sabiam que são as mulheres que mais sofrem com os seguintes problemas, violência doméstica, tráfico {como se fossem mercadoria}, violação, mutilação genital, casamentos forçados {e que acontecem cedo demais}, mortalidade materna, desigualdade salarial e tantos outros?
Sabiam que 1 em cada 3 mulheres de todo o mundo é vítima de agressões físicas, psicológicas e sexuais, pelo simples facto de ser mulher? Ou que, todos os anos, 15 milhões de meninas e adolescentes são obrigadas a casar, o que dá uma média de 28 meninas por minuto? E têm noção de todos os anos, mais de 5 mil mulheres e raparigas são mortas nos chamados crimes de honra, regra geral cometidos pelos pais, irmãos ou maridos? Ou que 8 mil raparigas estão em risco de sofrer mutilação genital diariamente? Feitas as contas, são três milhões de meninas por ano, leram bem. Por cá, foram registados 80 casos entre 2016 e 2017 . Sabem quantas mulheres da União Europeia viveram situações de assédio sexual a partir dos 15 anos? À volta de 83 milhões, ou seja, qualquer coisa como mais de 50% da população feminina a residir nos 28 Estados-Membros. No que toca ao tráfico humano, sabiam que mais de 70% das vítimas são mulheres e meninas, sendo que 3 em cada 4 são depois alvo de exploração sexual? E que feitas a contas às mulheres assassinadas no mundo, mais de metade foram mortas por homens com quem mantinham relações de intimidade? - Jornal Expresso

Este dia não serve para dizer que somos mais fortes, este dia serve para dizer que somos fortes e que o mundo se tornará num sitio muito melhor se estiver equilibrado e esse equilíbrio só se dará assim que os direitos forem respeitados e se tornarem iguais. 





Que este dia sirva não só para colocar o batom vermelho, o sapato de salto alto e ir até ao restaurante da moda jantar com as amigas {que faz parte e que eu também gosto}, mas que sirva também para que nunca nos esqueçamos de lutar pelos nossos direitos enquanto mulheres, pela nossa igualdade e dignidade.

Sabiam que são as mulheres que mais sofrem com os seguintes problemas, violência doméstica, tráfico {como se fossem mercadoria}, violação, mutilação genital, casamentos forçados {e que acontecem cedo demais}, mortalidade materna, desigualdade salarial e tantos outros?
Sabiam que 1 em cada 3 mulheres de todo o mundo é vítima de agressões físicas, psicológicas e sexuais, pelo simples facto de ser mulher? Ou que, todos os anos, 15 milhões de meninas e adolescentes são obrigadas a casar, o que dá uma média de 28 meninas por minuto? E têm noção de todos os anos, mais de 5 mil mulheres e raparigas são mortas nos chamados crimes de honra, regra geral cometidos pelos pais, irmãos ou maridos? Ou que 8 mil raparigas estão em risco de sofrer mutilação genital diariamente? Feitas as contas, são três milhões de meninas por ano, leram bem. Por cá, foram registados 80 casos entre 2016 e 2017 . Sabem quantas mulheres da União Europeia viveram situações de assédio sexual a partir dos 15 anos? À volta de 83 milhões, ou seja, qualquer coisa como mais de 50% da população feminina a residir nos 28 Estados-Membros. No que toca ao tráfico humano, sabiam que mais de 70% das vítimas são mulheres e meninas, sendo que 3 em cada 4 são depois alvo de exploração sexual? E que feitas a contas às mulheres assassinadas no mundo, mais de metade foram mortas por homens com quem mantinham relações de intimidade? - Jornal Expresso

Este dia não serve para dizer que somos mais fortes, este dia serve para dizer que somos fortes e que o mundo se tornará num sitio muito melhor se estiver equilibrado e esse equilíbrio só se dará assim que os direitos forem respeitados e se tornarem iguais. 


continuar a ler

pão


Durante algum tempo andei a pesquisar uma máquina de fazer pão. Acabei por nunca compra-la por várias razões. A principal razão foi devido à minha dieta e à redução de pão e afins, a seguir era o espaço na cozinha {elas ainda ocupam um lugar considerável numa bancada} e por fim não queria estar a investir num eventual capricho até porque tenho a bimby e este robot de cozinha também faz todo o tipo de massas para pão, pizzas e tudo aquilo que quisermos {só não os coze}.
Mas um certo dia, liga-me a minha irmã e pergunta-me se quero a máquina dela, porque estava a fazer umas limpezas na arrecadação e tinha pena de não estar a dar uso àquela máquina que era praticamente nova. Pronto, aqui estava uma forma gratuita de eu perceber se valerá a pena ter a máquina ou não e vai daí fiquei com ela. É tão fácil, simples e tão delicioso ter aquele cheirinho de pão acabado de fazer espalhado pela casa.
Em relação à dieta, continuo a reduzir o pão, não o como todos os dias mas quando como escolho o caseiro. E é verdade que me roubou espaço na cozinha, mas não há nada que não se reajuste.
Hoje fiz um pãozinho integral, tão bom e saudável.

Preparação:
  • Colocar 300 ml de água morna na máquina
  • Adicionar 500 g de preparado de pão integral
  • Depois coloquei no programa pão básico, peso de 750 g, e cor média
Pãozinho pronto para os pequenos almoços durante a semana.



DIY


DIY


DIY


Adoro as velas. E adoro as velas do IKEA, sejam as pequenas, as grandes, as que vêm dentro do copo, qualquer uma. Além do ambiente que criam, têm um cheirinho tão bom.
Tenho comprado muitas de copo, porque para além do aroma que libertam, duram mais tempo, e o problema que se põe depois é:
  • O que fazer com aquela quantidade de copos que depois nos sobram?
Sim eu já tenho quase um serviço de "copos" para 12 pessoas. E como não gosto de deitar nada fora, que ache que tem grande potencial de ser reaproveitado, tenho guardado todos estes recipientes para um dia reciclar.
No ano passado, andei pelos bosques à caça de tronquinhos para cobrir os recipientes. Depois comprei a pistola de cola quente (menos de 10€ e serve para outras reciclagens futuras), e guardei tudo à espera do dia em que tivesse tempo para realizar esta tarefa.

Hoje foi o dia perfeito, peguei no material que tinha guardado, e pôs mãos à obra. 
  • Retirei os restos de vela dentro do copo, com uma faca afiada, saem muito bem
  • Lavei o copo
  • Coloquei a cola directamente no tronquinho e depois pressionei o tronco contra o recipiente
  • Coloquei os tronquinhos o mais junto possível
Uma reciclagem bastante fácil e rápida com um acabamento bem rústico e que traz um pouco da natureza para dentro de casa. 

E vocês o que fazem aos copos que vos sobram depois da vela queimar por completo?




Não poderei dizer que 2017 foi o meu ano, encontrei alguns obstáculos, senti muita resistência em determinadas áreas da minha vida e para terminar o ano recebo uma noticia que abalou {e abala} toda a estrutura familiar. Quando alguém que amamos está doente, a família inteira fica "doente".
Mas apesar das adversidades da vida consigo sempre ver o outro lado, e vejo que 2017 foi definitivamente um ano de crescimento pessoal e principalmente espiritual.

O que eu fiz e aprendi com o Ano Velho:

  • Iniciei o meu curso de astrologia {que estou a adorar} e que me fez compreender tantas coisas em mim e nos outros e que me tornou muito mais tolerante. Definitivamente uma viagem de auto-conhecimento.
  • Li "O Poder Sem Limites" do Tony Robbins e eliminei algumas crenças e tornei-me mais forte. Compreender o poder da comunicação e como a nossa mente funciona torna-nos mais poderosos e donos dos nossos pensamentos e atitudes.
  • Ouvi muitas palestras do Augusto Cury e percebi que ser feliz não é apenas valorizar o sorriso nem comemorar o sucesso é também reflectir com as tristezas e aprender lições nos fracassos.
  • Aprendi {e continuo a aprender} a viver o aqui e agora e isso tem me ajudado muito a valorizar aquilo que tenho, aqueles que estão comigo e a gerir as expectativas {seja o que for mas que venha por bem}.
  • Inspirei-me com o "Projecto Felicidade" da Gretchen Rubin que tive conhecimento através do blog da Cláudia The Officinalis e fiz o meu próprio projecto, e pela primeira vez fiz um plano para cada mês do ano, escrevi o que queria acrescentar em mim, reflecti sobre o que é a felicidade, o que realmente me faz feliz e o que fui aprendendo ao longo da vida.
Aconselho-te a parar e a traçares o teu próprio projecto de felicidade, além de ser um plano daquilo que queres concretizar, é também um exercício de auto-conhecimento. E se estás a pensar "sei lá eu o que vou fazer no mês de Junho?", deixa-te de lamurias e põe mãos à obra porque podes rever o teu projecto sempre que achares necessário. Afinal de contas não é a Felicidade aquilo que procuras?

Um 2018 cheio de Saúde e Felicidade


O melhor e o pior de 2017

by on segunda-feira, janeiro 01, 2018
Não poderei dizer que 2017 foi o meu ano, encontrei alguns obstáculos, senti muita resistência em determinadas áreas da minha vida e ...

Feliz

Hoje marco o meu regresso ao blog com uma bela mensagem. Não a partilho só porque sim. Partilho porque hoje ao ler estas palavras senti-me grata por a terem partilhado comigo, sinto-me feliz por tamanha sabedoria e como me soube tão bem, quero partilha-la contigo para que te sintas da mesma forma.
Esta é uma mensagem retirada de um livro do Augusto Cury mas que se tornou-se viral através da voz do Papa Francisco.
Lê, inspira-te mas acima de tudo sê feliz!


"Podes ter defeitos, estar ansioso e viver irritado algumas vezes, mas não te esqueças que a tua vida é a maior empresa do mundo.
Só tu podes evitar que ela vá à falência.
Há muitos que te apreciam, admiram e te querem.
Gostaria que recordasses que ser feliz, não é ter um céu sem tempestades, caminho sem acidentes, trabalhos sem fadiga, relacionamentos sem decepções.
Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.
Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas também refletir sobre a tristeza.
Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos.
Não é apenas ter alegria com os aplausos, mas ter alegria no anonimato.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar ator da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no longínquo da nossa alma.
É agradecer a Deus cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que seja injusta.
É beijar os filhos, mimar os pais, ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.
Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples, que vive dentro de cada um de nós.
É ter maturidade para dizer ‘enganei-me’.
É ter a ousadia para dizer ‘perdoa-me’.
É ter sensibilidade para expressar ‘preciso de ti’.
É ter capacidade de dizer ‘amo-te’.
Que a vida se torne um jardim de oportunidades para seres feliz…
Que nas tuas primaveras sejas amante da alegria.
Que nos teus invernos sejas amigo da sabedoria.
E que quando te enganares no caminho, comeces tudo de novo.
Pois assim serás mais apaixonado pela vida.
E podes facilmente encontrar novamente que ser feliz não é ter uma vida perfeita.
Mas usar as lágrimas para regar a tolerância.
Usar as perdas para refinar a paciência.
Usar as falhas para esculpir a serenidade.
Usar a dor para lapidar o prazer.
Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.
Nunca desistas….
Nunca desistas das pessoas que amas.
Nunca desistas de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível!"


Ser Feliz

by on quinta-feira, dezembro 07, 2017
Hoje marco o meu regresso ao blog com uma bela mensagem. Não a partilho só porque sim. Partilho porque hoje ao ler estas palavras senti-me g...


VitoriaAbdul


VitoriaAbdul


A convite da Spread The Word  e da NOS tive o privilégio de poder assistir a uma sessão exclusiva de apresentação do filme Vitoria & Abdul.
Assim que cheguei ao El Corte Inglés, recebi um saco que estava fechado e que tinha indicações só para ser aberto no final da sessão. Curiosos? Também eu fiquei, e se querem saber leiam tudo até ao fim.
Antes da sessão de cinema, tivemos direito a um workshop de protocolo para rainhas, sempre útil pois sabe-se lá quando nos poderá vir a ser preciso utilizar as regras de etiqueta. Aprendemos também algumas curiosidades sobre esta bebida tão deliciosa, sabem porque é que se chama tea? Pois é, tem este nome pois quando as ervas eram exportadas de Portugal para o resto da europa, nomeadamente Inglaterra, as caixas de madeira onde iam armazenadas as ervas, tinham gravadas as letras T.E.A. que significava Transporte de Ervas Aromáticas. E sabiam que o chá é a segunda bebida mais consumida no mundo? E que foi exportada para a Europa pelos Portugueses?

E agora o que é que vos posso dizer sobre este filme? Que estreia já esta semana, dia 29 de Setembro e é extraordinário e obrigatório.
Vitória é a rainha de Inglaterra e Abdul Karim o empregado que viajou da Índia para participar no seu Jubileu de Ouro, o que nasce daqui?  Uma história baseada em factos reais, de amizade improvável, de generosidade, deliciosa, engraçada, que nos faz viajar. Ingredientes estes, que juntos me deixaram com os olhos um pouco salgados e cheia de vontade de ir à Índia.
E depois de me ter segurado para não deixar cair uma lágrima, sim eu sou uma lamechas, abri o tão esperado presente, e assim que vi o que era, saltou-me logo uma gargalhada, a STW Portugal e a NOS surpreenderam-me e desafiaram-me para fazer uma receita com a rainha das frutas, a manga. Que surpresa tão boa e tão gira.
E como adoro manga e adorei ser surpreendida, arregacei as minhas mangas, descasquei a que me deram e fiz uma receita pratica, simples mas deliciosa.
Adoro os sabores do mundo, e "viajo" através deles muitas vezes, hoje foi dia de ir até à Índia.


Peito de frango com molho de manga


VitoriaAbdul


Ingredientes:
  • 500 g de peito de frango
  • 1 manga 
  • sal qb
  • Caril qb
  • 50 g de açúcar amarelo
  • 20 g  de azeite
  • 20 g água
  • Pimenta qb
  • 1 C. sopa de sementes de Sésamo
Preparação:
Colocar todos os ingredientes, excepto o frango, no copo da bimby e programar uns segundos na velocidade 7 até se obter uma mistura mais ou menos liquida. Cortar o peito de frango aos pedaços e envolver no molho, deixar ganhar sabor e depois cozinhar numa frigideira. 

Pode não ser um prato digno da realeza, mas sei que se a rainha Vitória o provasse ficaria deliciada. Não tenho dúvidas que as coisas simples da vida nos fazem sorrir, ficar mais leves e bem dispostos, tal como aconteceu com a Rainha.




Vitoria&Abdul o filme

by on segunda-feira, setembro 25, 2017
A convite da  Spread The Word  e da  NOS  tive o privilégio de poder assistir a uma sessão exclusiva de apresentação do filme Vit...



spirulina

Estive de férias 1 mês. De Agosto até Setembro, um mês no campo, a esvaziar a mente, a alimentar o espírito com o que de melhor a vida do campo nos pode dar. Ferias com detox digital, não porque me tenha exigido mas porque os fornecedores de serviços assim me obrigaram. O que eu verifiquei neste mês de férias? É que ter internet 4G no interior do pais é um luxo, enfim...
Agora tecnologias à parte e de regresso à cidade e às rotinas, e para manter o equilíbrio, nada melhor que um smothie cheio de cor e sabor para nos dar aquela energia necessária para enfrentar as intempéries do nosso dia a dia tais como, filas de trânsito, correrias ao supermercado, aturar gente desagradável, enfim todas aquelas situações que nos descentralizam e nos retiram o foco, sejam elas quais forem.
Este smothie ficou uma maravilha, eu pessoalmente não adoro o sabor da spirulina mas combinada com canela e banana é uma verdadeira maravilha. O palato "trabalha-se" e coisas que eu dizia que não gostava, depois de insistir um pouco, hoje fazem parte da minha lista de compras.


Este meu smothie levou:
  • 200 ml de leite de amêndoa
  • 1 Banana
  • 1 colher de chá de spirulina
  • e canela a gosto

Benefícios de cada alimento:

A banana é rica em triptofano, aminoácido responsável pelo aumento da produção de serotonina, que é a hormona responsável por melhorar o humor, será por isso que os macacos são tão bem dispostos? Se é ou não por isso não sei, o que sei é que quando falo em bananas não me consigo distanciar deste grande clássico da musica portuguesa do grande José Cid "Como o macaco gosta de bananas eu gosto de ti".
Rica em Vitamina C, em magnésio e potássio. E ao contrário do que muita gente pensa a banana madura não causa prisão de ventre, pelo contrário, devido à sua quantidade de fibra ajuda a regular o intestino. O que provoca prisão de ventre é a banana verde.

A Spirulina é considerada um poderoso suplemento alimentar. É uma proteína completa pois contém os 9 aminoácidos necessários para o ser humano, é rica em vitaminas e minerais tais como vitamina B6, B3, B12, B2, B1, E, cálcio, zinco, potássio, magnésio, cobre, ferro, fosforo. 
Este super-alimento combate a fadiga, melhora a disposição, promove a imunidade e por isso previne doenças, melhora o sistema nervoso central e é rica em antioxidantes.
Alguns estudos demonstraram que a spirulina estimula a produção de anticorpos contra organismos patogénicos.

Este smothie faz-se em menos de 2 minutos é simples, saboroso e super saudável, o nosso corpo agradece.