DIY - Reciclar mala de madeira antiga




Esta mala tem uma longa história e uma longa vida...foi feita pelo meu avô materno ainda a minha mãe não era nascida {contou-me ela}, fez algumas viagens da aldeia até Lisboa e de cá para lá, numa época onde não existia nada mais leve,  agora dá alma à minha sala depois de ter sido reciclada. Tentei preservar ao máximo a cor, as ferragens e as expressões do tempo, porque é tudo isso que lhe atribui toda a beleza...e para mim um grande valor sentimental.
Mas esta reciclagem foi tudo menos fácil,  queria que ficasse perfeita e tentei fazer de tudo para a tinta sair sem estragar a madeira e aproveitei as minhas férias de Agosto {na aldeia} para fazer este trabalho. Comecei com o decapante por ter sido aconselhada e por ser o mais fácil e prático. Comprei uma lata {que achei caríssima} e não resultou, a tinta era antiga e muito difícil de remover. Depois pensei numa lixa eléctrica e a minha irmã S. emprestou me a dela, fui comprar lixas para a máquina e comecei a ficar feliz porque a tinta estava a sair mas ao fim de umas horas começou a sair faiscas da cabeça da máquina, nem queria acreditar que não só tinha dado cabo da máquina como também o meu trabalho estava longe de terminar. Então o meu pai lembrou-se de usar uma pistola de calor black&decker {também se pode remover a tinta através do calor} mas havia sítios que não tinham só tinta, como também tinham uma espécie de massa, mas o meu pai empenhou-se tanto naquela tarefa, que se eu chegasse 5 minutos mais tarde, em vez de encontrar uma mala de madeira, encontrava um monte de cinzas, desistimos desta ideia.
Tinha ficado sem lixadora eléctrica, sem pistola de calor, mas ainda tinha as lixas e havia ainda a hipótese de lixar manualmente, e então mãos à obra, eu, o meu pai, o meu cunhado e o meu marido, fomos tentando lixar manualmente...desistimos ao fim de pouco tempo, porque percebemos que era preciso uma máquina eléctrica. 
Mas como sempre acreditei neste projecto, não desisti, porque consegui sempre imaginar na minha cabeça como iria ficar no final.
Trouxe então a mala para Lisboa e pedi ajuda ao meu primo E. que é um perito em madeiras e afins, e sim foi ele que me terminou o trabalho que com a suas mil uma máquinas xpto deu o toque final...a mala ficou como sempre imaginei, só não imaginava que dava tanta luta e que não seria eu a termina-la mas para mim ficou perfeita e agradeço a todos os que me ajudaram a dar nova vida a esta minha nova mesa de centro...adoro.


Dicas:
  • Tentar avaliar se a tinta dá para ser removida com decapante 
  • Ou com calor (pistola de calor)
  • Lixas eléctricas (é preciso máscara porque faz muito pó)
  • Verniz mate para dar o acabamento final

Sem comentários: